THE MONEY CAMP DESENVOLVE CURSO PIONEIRO SOBRE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NO BRASIL

A iniciativa tem como objetivo proporcionar conhecimentos em relação à vida financeira para jovens, crianças e adultos, independente da classe social. Além disso, o curso pode ser desenvolvido nas escolas, empresas, hotéis e acampamentos aos finais de semana


Facilitar a programação do orçamento familiar, racionalizar gastos e otimizar os investimentos realizados para a construção de uma sociedade com hábitos de consumo mais responsáveis e seguros. Esses são alguns dos objetivos que o programa The Money Camp leva para jovens, adultos e crianças em alguns estados brasileiros desde setembro de 2007. A iniciativa pioneira sobre educação financeira é ministrada para turmas de 15 a 28 pessoas com acompanhamento de educadores das áreas de economia, psicologia, pedagogia, matemática e coordenados por Silvia Alambert, diretora executiva responsável pela Money Camp no Brasil.

Para o público infantil, desde 2007, a Money Camp Brasil vem ministrando o programa para crianças já a partir de 5 anos de idade, já que o programa original inicia-se a partir dos 10 anos. Na escola Castello Branco, crianças divididas entre as faixas etárias de 5 a 7 anos e 8 a 9 anos, já recebem o curso de educação financeira da Money Camp, através de um curso extracurricular de nove meses, com 1h15m de aula semanal. O diferencial deste curso é que ele não capacita as crianças somente a lidarem com o dinheiro, mas também a desenvolver habilidades de comunicação, liderança, criatividade, construção de relacionamentos positivos e conquistas de objetivos.

Com o intuito de disseminar ainda mais seus métodos de ensino sobre educação financeira, a empresa ampliou sua forma de negociação e criou a sublicença para as escolas. O primeiro sublicenciado foi o Colégio Lacordaire situado em Ribeirão Preto (SP), que iniciou o curso no início de 2008 para aproximadamente 120 alunos do Colégio. Os professores do Colégio Lacordaire foram treinados pessoalmente por Silvia Alambert, diretora executiva da empresa. “A partir do momento em que a criança começa a pedir por coisas, já podemos considerar que devemos iniciar a educação financeira. Por isso, os pequenos não poderiam estar de fora deste programa tão enriquecedor na formação deste pequeno cidadão”, complementa Silvia Alambert, diretora executiva do programa no Brasil.

Através de um método inovador, conhecido no Brasil como Emotopedia (método que tem como objetivo mobilizar as potencialidades humanas para alcançar objetivos desenvolvido pelo Prof. Dr. Luiz Machado) alinhada a Aprendizagem Acelerativa, cada aluno participante do curso passa a ter um novo olhar com relação ao seu planejamento de vida futuro e recebe conhecimentos necessários para que passe a realizar escolhas financeiras de forma inteligente e saudável. Os quatro pilares da administração do dinheiro - ganhar, gastar, investir e compartilhar - são tratados dentro do universo dos alunos, que aprendem, entre outras coisas, a não cair nas armadilhas dos crediários, cartões de crédito e cheques especiais, entre outras formas de endividamento. “A educação financeira deve servir como ferramenta para a formação consciente do cidadão com relação à linguagem do dinheiro e tipos e formas de investimento”, ressaltou Silvia.

The Money Camp tem como objetivo levar educação financeira para todo o território brasileiro para jovens, crianças e adultos, independente de classe social. Uma das motivações da iniciativa é ensinar crianças e adolescentes a tornarem-se adultos financeiramente independentes para que futuramente eles possam escolher as melhores maneiras para administrarem suas finanças. Para os adultos um dos desafios é a orientar sobre a melhor forma para não caírem em armadilhas de longos financiamentos, juros de cartões de crédito e várias outras formas de endividamento. Os cursos da Money Camp são ministrados nas empresas, escolas, hotéis e acampamentos aos finais de semana. O treinamento é todo modulado e permite que sejam criados diversos tipos de curso com adaptação à necessidade de cada situação e pode ser aplicado em português ou em inglês, conforme a necessidade de cada grupo.

Perfil – The Money Camp

The Money Camp é um programa de educação financeira que surgiu nos Estados Unidos em 2002. Após ler uma reportagem em um jornal de grande circulação em São Paulo, a empresária Silvia Alambert (membro da IACSEE – International Associação for Citizenship Social e Economics Education) se interessou pelo assunto e viajou para os Estados Unidos para conhecer o trabalho e participar do curso para treinamento de professores, ministrado pela Elisabeth Donati, co-fundadora do curso The Money Camp. Desta forma, Silvia foi treinada e certificada para coordenar o programa Money Camp no Brasil, cuja iniciativa foi lançada oficialmente no dia 20 de dezembro de 2006, em um evento promovido para profissionais da área de educação.
A metodologia utilizada no programa The Money Camp™ está alinhada com as modernas descobertas no campo cognitivo (Ensino para a Compreensão, Teoria das Múltiplas Inteligências) com as diretrizes da UNESCO em seus quatro pilares da educação no século XXI. Aprender a SER, Aprender a APRENDER, Aprender a FAZER e Aprender a CONVIVER.
A transmissão de todo o conteúdo financeiro é realizada de forma simples e divertida, tornando o curso envolvente e dinâmico, a fim de tornar a linguagem densa do mundo financeiro em um processo natural de aprendizagem.

É importante ressaltar que o programa The Money Camp foi adaptado à realidade brasileira e dispõe de profissionais altamente qualificados nas áreas de economia, psicopedagogia e matemática. O programa único em educação financeira para crianças e jovens da Money Camp vem ganhando força e se expandindo pelo território brasileiro. Ribeirão Preto, Franca, Bauru (SP), Maringá (PR) e Rio de Janeiro (RJ) em breve iniciarão suas atividades.
.
Departamento de Comunicação – The Money Camp
Contato: Anna Karina Spedanieri – Assessora de Imprensa
Fone: (11) 9722-6600
E-mail:comunicacao@themoneycamp.com.br
c

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FINANÇAS PESSOAIS: CINCO SINAIS QUE VOCÊ DEVE EVITAR EM 2020

DEMANDA POR SMARTLOCKERS CRESCE 30% NA LOGÍSTICA DO E-COMMERCE

Coronavírus: como as decisões dos governos afetam nosso bolso?