PSICÓLOGO E PSICOTERAPEUTA MARCO ANTONIO TOMMASO EXPLICA COMO IDENTIFICAR PROBLEMAS QUE SURGEM DEVIDO À COMPULSÃO ALIMENTAR

Aproximadamente 1,7 bilhões de pessoas no mundo estão com sobrepeso ou obesas. No Brasil, em torno de 30% da população está obesa. Para reverter esse quadro, principalmente as mulheres iniciam tratamentos com médicos e dietas rigorosas. Às vezes sem sucesso, abandonam esse objetivo. O resultado é ansiedade, autoestima baixa, sentimento de culpa e os ataques de comer começam a fazer parte de forma mais constante no seu dia a dia. Dependendo do quadro, podemos afirmar que essa pessoa é vitima da compulsão alimentar, uma das causas possíveis que nos levam para o caminho da obesidade.
Quando questionado sobre o que leva uma pessoa a ter atitudes como essa (ataques de comer), mesmo sabendo que ela não pode mais engordar, Marco Antonio Tommaso psicólogo e psicoterapeuta formado pela Universidade de São Paulo explica que isso é uma atitude mais forte do que a própria pessoa. “É um comportamento irracional que se choca com as mais honestas propostas de emagrecimento da pessoa. É como se conscientemente ela desejasse emagrecer e inconscientemente não.Talvez por ter até um "ganho secundário" ficando gorda, um benefício.A resultante pode ser uma auto-sabotagem com vitória do inconsciente. Em algum momento ela irá comer. Aí vem a culpa, possivelmente o abandono, a sensação de autodepreciação”, explica Tommaso.


Marco Antonio Tommaso explica que para ajudar uma pessoa que tenha características da compulsão alimentar, em primeiro lugar é preciso entender quais são as questões que estão por trás de um quadro clínico, pois, pode acontecer de uma pessoa ter características totalmente diferentes de outra pessoa que apresente o mesmo problema. Então, o procedimento correto é conhecê-la, examiná-la, ouvir sua história de vida, dificuldades, medos e individualizar seu caso para um diagnóstico. A partir disso, é possível fazer um prognóstico.

As principais causas e alterações de um possível paciente diagnosticado com compulsão alimentar são: ansiedade, depressão, estresse, timidez, dificuldades afetivas e sexuais de relacionamento,entre outras. “A comida é prima irmã do afeto. Poderíamos dizer que a comida é um condutor do afeto. A baixa autoestima é o ponto central de todos esses problemas”,destaca Tommaso.

A compulsão alimentar implica na ingestão de grande quantidade de comida num período curto de tempo, com sensação de falta de controle sobre o que e o quanto come. Talvez essa sensação de falta de controle seja o elemento mais importante da compulsão. Essas pessoas podem comer às escondidas, geralmente fazem as refeições muito depressa e mastigando muito mal os alimentos. A “comilança” gera um alívio inicial dessas emoções, que depois voltam reforçadas pela culpa e pelo arrependimento. Essas pessoas narram que, antes da compulsão, sentem "urgência" em comer, depois uma profunda sensação de autodepreciação e tristeza, explica Tommaso.

No geral, as alterações do comportamento alimentar estão muito ligadas à pressão exercida pelos "padrões de beleza" da nossa cultura, que impõem uma mulher excessivamente magra. A mulher movida pela busca indiscriminada desses padrões, até no sentido de se sentir incluída, passa a negar o próprio corpo visando um modelo que não é o seu. Como vemos, uma questão de baixa autoestima também pode desencandear, por exemplo, a compulsão alimentar.

No caso de uma pessoa que precisa emagrecer, a presença da compulsão alimentar quando detecta em sua vida impedirá que ela consiga atingir seus objetivos e ainda acarretará para aumentar o seu peso ainda mais, além de outros problemas assim como diabetes, colesterol elevado, possibilidades aumentadas de problemas cardiovasculares e também dificuldade para conviver com as pessoas chegando ao isolamento social.


Sobre Marco Antonio Tommaso - Dr. Marco Antonio De Tommaso é Psicólogo e psicoterapeuta pela Universidade de São Paulo. Atuou no IPQ do HC USP em pesquisa e atendimento e é credenciado pela Associação Brasileira para Estudo da Obesidade. Além disso, é consultor da Unilever - Dove na Campanha pela Real Beleza e psicólogo das agências Elite e L'Equipe de modelos. Sua última participação como palestrante foi durante o Primeiro Evento Mundial de Desenvolvimento Integral do Ser para a Sustentabilidade – Beleza Sustentável. Durante sua apresentação sobre Beleza Física, ele relatou como cada mulher pode trilhar um caminho e identificar sua beleza interna, aceitando-se fisicamente e principalmente valorizando o que ela tem de melhor sem cometer grandes absurdos, como por exemplo, adotar medidas de emagrecimento irresponsáveis que não elevam sua auto-estima, mas que acarretam diversos tipos de doenças como já conhecemos atualmente. O site dele é www.tommaso.psc.br e o blog http://tommasopsicologia.blogspot.com.

Para agendas entrevistas com Marco Antonio Tommaso, entre em contato com base nos dados abaixo.


Informações à imprensa:
Anna Karina Spedanieri
97226600

Postagens mais visitadas deste blog

FINANÇAS PESSOAIS: CINCO SINAIS QUE VOCÊ DEVE EVITAR EM 2020

DEMANDA POR SMARTLOCKERS CRESCE 30% NA LOGÍSTICA DO E-COMMERCE

Coronavírus: como as decisões dos governos afetam nosso bolso?